Início > Saúde > São Gonçalo segue vacinando moradores com mais de 49 anos

São Gonçalo segue vacinando moradores com mais de 49 anos

Publicado em:  16/06/2021

Segunda dose da CoronaVac está disponível em apenas dois postos

Pessoas da população em geral de São Gonçalo com mais de 49 anos podem procurar os 12 pontos de vacinação, quatro deles com drive thru, para tomar a vacina contra o coronavírus nesta quinta-feira (17). A vacina Coronavac está disponível exclusivamente para a segunda dose e em apenas dois lugares: Polo Sanitário Dr. Washington Luiz, no Zé Garoto, e Clínica Gonçalense do Mutondo. Na sexta-feira (18) e sábado (19), pessoas com mais de 46 anos poderão procurar as unidades.

Trabalhadores da educação, profissionais de educação física, guardas municipais e veterinários que precisam estar trabalhando e comprovar o vínculo com São Gonçalo – empregatício ou de residência – também podem se vacinar a partir dos 18 anos. Grávidas sem comorbidades com autorização médica e puérperas com comorbidades com mais de 18 anos também podem se vacinar.

Estagiários da saúde atuando em unidade hospitalar, pessoas com comorbidades, pessoas que têm doenças neurológicas crônicas, pessoas com deficiência permanente, pessoas com síndrome de down, trabalhadores da saúde da linha de frente e profissionais da saúde – todos acima dos 18 anos – também podem se vacinar.

Vale lembrar que só as grávidas e puérperas têm exclusividade para tomar a vacina da Pfizer. Pessoas com comorbidades, doenças neurológicas crônicas e deficiência permanente também podem tomar esta vacina, segundo o informe técnico do Governo do Estado. No entanto, não há exclusividade, já que estes grupos podem ser vacinados com a Astrazeneca. Para ter escolha do imunizante, o gonçalense deve ter um laudo médico indicando a aplicação da vacina escolhida e os motivos.

Podem se imunizar com a segunda dose da Astrazeneca pessoas que tomaram a vacina há mais de 12 semanas. Para a segunda dose, todos devem estar munidos com o comprovante da primeira dose da vacina aplicada no município. Os locais de vacinação recebem as pessoas que chegam até as 16h30, para que os mesmos sejam atendidos até 17h, nos dias de semana, e 11h30 aos sábados.

Balanço – Desde o início da campanha, a cidade vacinou com a primeira dose 277.952 pessoas, sendo 30.863 trabalhadores da saúde, 134.911 idosos com mais de 60 anos, 1.692 funcionários e pessoas em Instituições de Longa Permanência (Ilpis), 105 pessoas de residências terapêuticas, dois indígenas, 74.128 pessoas com comorbidades, 1.105 pessoas com deficiência permanente, 6.051 trabalhadores da educação, 280 trabalhadores das forças de segurança e salvamento, 2.751 acamados, 23.675 pessoas da população em geral com mais de 49 anos, 1.759 pessoas privadas de liberdade e 630 gestantes e puérperas. Até as 16h desta quarta-feira (16), 140.824 pessoas tinham sido imunizadas com a segunda dose.

População de rua – A Secretaria de Saúde começou, nesta semana, a vacinação da primeira dose contra a covid-19 em pessoas em situação de rua cadastradas no Consultório de Rua e no Centro Pop. Ao todo, são 970 cadastros.

Nesta quinta-feira (17), entre 9h e 15h, o Centro Pop, localizado na Rua Maria Cândido, número 42, no bairro Mutondo, irá realizar a vacinação nas pessoas assistidas.

Para garantir a aplicação da segunda dose da vacinação, a equipe do Consultório de Rua vai ficar com cópia da comprovação da vacinação, junto ao prontuário, de cada pessoa que for vacinada.

Calendário de primeira dose

– Quinta-feira (17): pessoas com mais de 49 anos; grávidas sem comorbidades com mais de 18 anos, puérperas com comorbidades com mais de 18 anos; profissionais da educação, profissionais de educação física, guarda municipal, veterinários, estagiários da saúde atuando em unidade hospitalar, pessoas com comorbidades, profissionais de saúde que estão atuando, pessoas com síndrome de down, trabalhadores da saúde da linha de frente, pessoas com doenças neurológicas crônicas e pessoas com deficiência permanente – todos com mais de 18 anos.

– Sexta-feira (18) e sábado (19): pessoas com mais de 46 anos; grávidas sem comorbidades com mais de 18 anos, puérperas com comorbidades com mais de 18 anos; profissionais da educação, profissionais de educação física, guarda municipal, veterinários, estagiários da saúde atuando em unidade hospitalar, pessoas com comorbidades, profissionais de saúde que estão atuando, pessoas com síndrome de down, trabalhadores da saúde da linha de frente, pessoas com doenças neurológicas crônicas e pessoas com deficiência permanente – todos com mais de 18 anos.

Locais de vacinação, de segunda a sexta, das 8h às 17h
Sábado, das 8h às 12h

– Polo Sanitário Dr. Washington Luiz, Zé Garoto

– Salão do Clube Mauá, Centro (não tem Coronavac)

– Umpa Nova Cidade (não tem Coronavac)

– Clínica Gonçalense do Mutondo

– Polo Sanitário Dr. Hélio Cruz, Alcântara (não tem Coronavac)

– Clínica da Família Dr. Zerbini, Arsenal (não tem Coronavac)

– Polo Sanitário Rio do Ouro (não tem Pfizer e Coronavac)

– PAM Coelho (não tem Pfizer e Coronavac)

– Cras Vista Alegre (não tem Coronavac)

– PAM Neves (não tem Coronavac)

– Umpa Pacheco (não tem Pfizer e Coronavac)

– Estacionamento da Igreja Universal do Reino de Deus de Alcântara (não tem Pfizer e Coronavac)

Pontos com drive thru

– Campo do Clube Mauá, Centro (não tem Coronavac)

– Centro de Tradições Nordestinas, Neves (não tem Coronavac)

– Umpa Nova Cidade (não tem Coronavac)

– Cras Vista Alegre (não tem Coronavac)

Público-alvo e documentação solicitada para primeira dose

– Síndrome de Down a partir de 18 anos
Documentos solicitados: identidade, CPF ou cartão do SUS e carteira de vacinação

– Maiores de 18 anos com comorbidades e pessoas com doenças neurológicas crônicas com mais de 18 anos
Documentos solicitados: duas últimas receitas, prescrições ou atestados médicos que comprovem a comorbidade com, no máximo, três meses de emissão, além dos seguintes documentos: identidade, CPF ou cartão do SUS, comprovante de residência e carteira de vacinação.

– Pessoas com deficiências permanentes com mais de 18 anos
Documentos solicitados: laudo médico que indique a deficiência ou cartão de gratuidade no transporte público que indique condição de deficiência ou documentos comprobatórios de atendimento em centros de reabilitação ou unidades especializadas no atendimento de pessoas com deficiência ou documento oficial de identidade com a indicação da deficiência ou qualquer outro documento que indique se tratar de pessoa com deficiência, além de identidade, CPF ou cartão do SUS, comprovante de residência e carteira de vacinação.

– Profissionais da educação, profissionais de educação física, guarda municipal e veterinários a partir de 18 anos
Documentos solicitados: comprovante de trabalho de qualquer cidade, identidade, CPF ou cartão do SUS, comprovante de residência de São Gonçalo ou outra cidade se for trabalhador de São Gonçalo e carteira de vacinação.

– Estagiários da saúde atuando em unidade hospitalar acima de 18 anos
Documentos solicitados: comprovante de estágio em unidade hospitalar de São Gonçalo, declaração do curso ou faculdade, identidade, CPF ou cartão do SUS, comprovante de residência e carteira de vacinação.

– Pessoas com mais de 49 anos
Identidade, CPF ou cartão do SUS e comprovante de residência de São Gonçalo

– Grávidas sem comorbidades com mais de 18 anos
Documentos solicitados: autorização médica por escrito para a aplicação da vacina, comprovante de estado gestacional (declaração médica atestando a gravidez ou cartão de pré-natal), identidade, CPF ou cartão do SUS, comprovante de residência e carteira de vacinação.

– Puérperas com comorbidades com mais de 18 anos
Documentos solicitados: duas últimas receitas, prescrições ou atestados médicos que comprovem a comorbidade com, no máximo, três meses de emissão, identidade, CPF ou cartão do SUS, comprovante de residência, certidão de nascimento da criança ou declaração de nascido-vivo e carteira de vacinação.

Compartilhe:

Autor: Ascom
Foto: Renan Otto
Fonte: Ascom

Notícias relacionadas

Skip to content